GEOVANNA TOMINAGA

Ex-repórter do Vídeo Show relembra polêmica com Susana Vieira: 'Frase infeliz'

Blad Meneghel/Record TV

Geovanna Tominaga com o parceiro Lucas Teodoro, o Teo, durante performance de quickstep no Dancing Brasil - Blad Meneghel/Record TV

Geovanna Tominaga com o parceiro Lucas Teodoro, o Teo, durante performance de quickstep no Dancing Brasil

REDAÇÃO - Publicado em 11/04/2018, às 05h24

"Eu não tenho paciência para uma pessoa que está começando". A frase dita por Susana Vieira em maio de 2009 ainda persegue Geovanna Tominaga. Na época repórter do Vídeo Show, ela teve o microfone tomado pela atriz durante uma entrada ao vivo no programa da Globo. Hoje uma das finalistas da terceira temporada do Dancing Brasil, Geovanna relembra a polêmica: "Quando ela disse aquilo, foi uma frase meio infeliz".

A ex-repórter não tem nenhum problema em recordar a fala controversa. Tanto que, logo na estreia do reality de dança, ela e Xuxa fizeram piada com a situação.

"O que a gente quer saber é se o nosso bailarino veterano vai ter paciência com quem está começando", brincou Xuxa, referindo-se a Lucas Teodoro, o Teo, parceiro profissional da aprendiz de dançarina.

Geovanna não perdeu a brincadeira e respondeu Xuxa no mesmo tom. "Eu sei do trabalho lindo que ele fez nas temporadas passadas. O Teo é bem exigente e tem muita paciência com quem está começando", disse.

O maior problema provocado pela situação com Susana, segundo a repórter, é que a frase dita há nove anos continua sendo usada hoje em dia, em outros contextos.

Geovanna com Susana Vieira em entrevista polêmica do Vídeo Show, em 2009 (Reprodução/TV Globo)

"Virou uma espécie de bullying, em muitas empresas isso nunca seria aceito. Fico chateada de ver que as pessoas adotaram essa frase para a vida delas. Nós falamos em respeito, igualdade, direitos humanos... Se é para reproduzir, que seja percebendo que não é uma coisa legal", explica.

Geovanna lembra que, na ocasião, não se sentiu ofendida pela veterana. "Eu achei engraçado. Não me atingiu mesmo, porque eu já tinha muitos anos de carreira. Mas era eu quem estava no papel de repórter, ela não precisava saber nada da minha vida", conta ela, que voltou a entrevistar Susana ainda em 2009 e presenteou a atriz com um microfone.

Perfeccionista ao extremo
Geovanna chega hoje (11) à final do Dancing Brasil como favorita ao título: com a maior média de notas entre as três finalistas, ela está quase dois pontos à frente das concorrentes, a atriz Bárbara Borges e a ex-Miss Brasil Raissa Santana.

No entanto, ela é rápida para derrubar qualquer favoritismo. "É o público quem decide, os jurados não influenciam desta vez. Então, o troféu pode ir para qualquer uma", desconversa. "Eu nunca pensei na final, meu foco era sempre na apresentação daquela semana. Acho que me concentrar no resultado da semana ajudou muito."

A repórter e apresentadora admite que é perfeccionista ao extremo e sentiu dificuldade por ter só uma semana para aprender cada ritmo.

"Minha maior competição era comigo mesma, sabe? Sou muito crítica, exijo demais de mim. Mas eu fazia o meu melhor dentro do prazo que me era dado. Se tivesse mais tempo de ensaio, seria diferente. Eu danço para tirar 10, mas às vezes ele não vem."

Só que, muitas vezes, as notas 10 vieram: ao longo da competição, foram 16, contra oito de Bárbara e três de Raissa. Um desempenho que é fruto de muita dedicação.

No início da temporada, Geovanna e Teo ensaiavam 12 horas por semana. Para a grande final, mais que dobraram a carga e, só entre quinta e domingo passaram 25 horas no estúdio. "Na segunda [9] tivemos folga, senão o corpo não aguenta (risos)." 

blad meneghel/record tv

Teo e Geovanna dançaram o pasodoble na quarta passada (4): nota máxima dos jurados

Mostrar um bom desempenho na pista de dança é a realização de um sonho de infância para a repórter, que chegou a estudar balé quando criança.

"Só que na adolescência eu me machuquei, o médico disse que eu nunca mais ia poder dançar. Meu mundo caiu. Então, estou muito feliz de estar no Dancing, de ter passado por todos os ritmos. A dança vai continuar na minha vida, com toda a certeza."

Um nome na torcida por Geovanna chama a atenção: a apresentadora Angélica. É que a repórter foi assistente de palco da mulher de Luciano Huck entre 1992 e 2000, e manteve uma boa relação com a ex-chefe.

"Ela me mandou mensagem dizendo que está torcendo, ficou emocionada quando me viu. É incrível ter esse retorno não só dela, mas do público, que é muito carinhoso comigo nas redes sociais", diz.

Apesar de totalmente focada na final de hoje à noite, Geovanna não descarta estender sua parceria com a Record para novos projetos. "Eu ficaria muito feliz de continuar na casa, porque gostei muito de todos aqui. O que eu tenho de concreto para depois do Dancing é uma viagem ao Peru que vou fazer para o meu canal no YouTube, o Dois a Bordo", adianta ela.

Leia também

 

 

Enquete

Quem é seu personagem preferido de Segundo Sol?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook