Filmes na TV

ESTREIA NA TV PAGA

Novo Blade Runner é cercado de mistérios de fazer inveja a Walking Dead

Fotos: Divulgação/Warner Bros.

Ryan Gosling (de costas) em cena de Blade Runner 2049: clima futurista até nos bastidores - Fotos: Divulgação/Warner Bros.

Ryan Gosling (de costas) em cena de Blade Runner 2049: clima futurista até nos bastidores

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 27/12/2017, às 06h21 - Atualizado às 10h32

Um dos maiores clássicos da ficção científica, Blade Runner, O Caçador de Androides (1982) ganhou neste ano uma aguardada continuação, Blade Runner 2049, que chega nesta semana à TV paga. Para trabalhar na produção, porém, o elenco teve que se sujeitar a uma série de restrições para garantir que nada sobre o filme vazasse antes da hora. Era tanto sigilo que inventaram até um sistema de autodestruição para o roteiro. Ele se deletava sozinho horas depois do fim das filmagens do dia.

As medidas de segurança foram reveladas pelo ator Lennie James, que já está acostumado a trabalhar em um esquema de sigilo absoluto: ele interpreta o Morgan da série The Walking Dead e, em breve, estará na derivada Fear the Walking Dead, ambas rodadas em clima de mistério. Mas, segundo ele, o mistério que cerca a série de zumbis não chega aos pés dos segredos no estúdio de Blade Runner 2049.

De acordo com James, em entrevista ao site Digital Spy, a onda de sigilo começava antes mesmo de o contrato ser assinado: os produtores e o diretor Denis Villeneuve faziam a proposta aos atores, que tinham apenas 36 horas para decidir se aceitavam ou não o papel. Para ajudar na escolha, recebiam as primeiras 20 páginas do roteiro e algumas cenas soltas envolvendo seus personagens.

Mesmo depois de aceitarem trabalhar no filme, os envolvidos não tinham acesso ao texto completo: o desfecho, por exemplo, não estava incluído em nenhum roteiro e era adiantado apenas oralmente para o elenco, até o dia da gravação.

Todos os contratados também foram obrigados a assinar um acordo que os impedia de falar sobre o filme; quem quebrasse a regra teria que pagar uma multa pesada.

Lennie James, de The Walking Dead, revelou que esquema de sigilo de Blade Runner era exagerado

A vigilância era tão grande que todos os membros da equipe e do elenco eram revistados antes de entrar no estúdio. Celulares e câmeras eram proibidos.

Os atores ainda precisavam assinar os roteiros das cenas que gravariam no dia, assim que entrassem e ao saírem do set. Quem não assinava era impedido de deixar o estúdio.

Para se certificar de que nenhum ator fizesse cópias do texto, os roteiros eletrônicos poderiam ser abertos em um único aparelho (computador, notebook, celular ou tablet). Depois, só poderiam ser acessados nesse mesmo equipamento. Dar um print na tela? Nem pensar.

O arquivo também era apagado automaticamente assim que o ator encerrasse sua participação. No caso de Lennie James, seu roteiro sumiu completamente nove horas depois de ele sair do estúdio pela última vez.

Agora, o longa chega à TV paga, e todos os mistérios sobre a produção podem ser revelados. Blade Runner 2049 está disponível para locação no Now, plataforma de vídeo sob demanda das operadoras Net e Claro TV, por R$ 16,90. A produção de 1982 também pode ser vista sem custo adicional para assinantes da HBO ou por R$ 5,90 para quem não tem esse pacote.

Notícias da TV Recomenda

Blade Runner 2049

Ficha técnica: Ficção científica. EUA, 2017, 164 min. Direção: Denis Villeneuve. Elenco: Harrison Ford, Ryan Gosling, Ana de Armas, Jared Leto, Robin Wright. Disponível para locação no Now.

Blade Runner 2049

Sinopse: Trinta anos depois dos eventos do primeiro filme, o blade runner K (Gosling) descobre um segredo que pode mergulhar a sociedade (ou o que restou dela) em um caos absoluto. Em busca de salvação, o policial decide caçar Rick Deckard (Ford), ex-blade runner que está desaparecido há três décadas.

Assista agora no NOW

Curta no Facebook Curta no Facebook
Siga no Twitter Siga no Twitter

Notícias da TV Recomenda

Vitória: A Vida de uma Rainha

Ficha técnica: Drama, Inglaterra, 2016. Criação: Daisy Goodwin. Elenco: Jenna Coleman, Tom Hughes, Peter Bowles, Eve Myles, Rufus Sewell. Disponível no Now.

Vitória: A Vida de uma Rainha

Sinopse: Monarca mais importante do Reino Unido, a rainha Vitória (Jenna Coleman) é tema de uma série que mostra seu reinado a partir da chegada ao trono, aos 18 anos, e seu relacionamento com o primeiro-ministro Lord Melbourne (Rufus Sewell) e o casamento com o príncipe Albert (Tom Hughes). Suas duas únicas temporadas (até agora) só estão disponíveis em vídeo sob demanda.

Por que assistir: Indicada a dois Emmys e eleita melhor drama no Festival de Monte-Carlo, a produção impressiona pela reconstituição primorosa da era vitoriana, com belos cenários e figurinos. Nos Estados Unidos e na Inglaterra, críticos classificaram a série como a sucessora natural da premiada Downton Abbey (2010-2015). A atriz Jenna Coleman, querida pelos fãs de Doctor Who, brilha na pele da monarca.

Assista agora no NOW

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

ENQUETE

Enquete

O que está dando errado em Deus Salve o Rei?

Compartilhe: